A Poeta

Era uma engenheira

Não de casa, rodovia, elétrica…

Mas de palavras, de rimas e métrica

Construía pontes, estradas, moradas

Não com cimento, areia e argila

Mas com fonemas, com letras e sílabas

Fez uma torre que caiu sem aviso

Não com desenhos precisos e com lógica

Mas com sonhos,  sorrisos e lágrimas

 

Obra registrada e todos os direitos reservados

Clique e role até o final pra comentar ou ler

Saudade Danada

Amitrano

Saudade danada
Saudade danada da danada
Saudade dá nada?
Saudade dá nada?
Saudade dá…
Saudade dá…
Saudade dana!
Saudade dana!
Saudade dana, dana, dana!
Saudade nada!
Saudade nada!
Saudade nada, nada, nada!
Saudade danada
Saudade danada de danada

Obra registrada e todos os direitos reservados

Clique e role até o final pra comentar ou ler

Falta Palavra

Tanta palavra

Tenta dizer

Tinta não falta pra colorir

Tonta, me disse olhando pra mim

Mas sempre falta palavra pro fim

 

Obra registrada e todos os direitos reservados

Clique e role até o final pra comentar