Apartamento

Amitrano

Não me Covid pra sair

Não me Covid pra jantar

Não me Covid pra zoar

Não me Covid pra nada

Não se Covid pra ir

Não se Covid pra vir

Não se Covid pra ficar

Não se Covid pra nada

Não vou pegar corona pra morte

Não vou pro Sul, nem pro norte

Vou ficar onde estou

Eu até me vírus sozinho

Sinto falta de carinho

Mas não vou relaxar

O momento é de isolamento

Ficar no apartamento

A ordem é pra se apartar

 

Poema feito durante o isolamento social em 2020 por causa do Covid 19, causador do Coronavírus.

OBRA REGISTRADA E TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

Clique e comente no final da página

Domingo

Amitrano

Hoje é domingo

Pede cachimbo…

Pede carinho

Pede pão

Pede vinho…

Hoje é domingo

Da ressurreição

Pede missa, culto, oração

Abraços,  partilha…

Hoje é domingo

Pede família

Pede um franguinho

Arroz, farofinha

Hoje é domingo

Pede pracinha

Domingo de sol

Tem que ter futebol

Pede  alegria

Um namoro, chopinho…

Hoje é domingo

Pede um beijinho

Pede carinho…

Pede um soninho…

Hoje é domingo

Melhor nem dizer

Há vida inteligente na TV?

Hoje é domingo

E perde uma grana

Pede pizza,  refri, caldo de cana

Tem guerra de travesseiro na cama

Hoje é domingo

Mor barafunda

Pede boa noite

Pede segunda

 

OBRA REGISTRADA E TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

Clique e comente no final da página

Uma Barata

Amitrano

O que é pior, numa noite quente ,

Do que ver uma barata na casa da gente

(dessas antenudas, voadoras e cascudas)?

 

Então,  em verdade vos digo, meus irmãos

Que pior do que vê-la é desvê- la!

Revirar cadeiras, sofás e panelas

E passar a noite quase inteira

Com chinelo na mão e olheiras

Perguntando a Deus: “Cadê ela?”

 

OBRA REGISTRADA E TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

Clique e comente no final da página